Este robot é capaz de engomar sem deixar qualquer engelha

Com os aspiradores inteligentes, a Internet das Coisas e a aplicação de certas tecnologias, as tarefas domésticas estão a passar por uma evolução. Talvez uma das tarefas que menos mudou seja engomar. Embora a solução possa estar próxima, com a aplicação da robótica. Vejamos o TEO, um robot que sabe passar a ferro.

Este é um projeto de uma equipa de investigação da Universidade Carlos III em Madrid (Espanha), formada por David Estévez, Juan G. Victores, Raul Fernandez-Fernandez e Carlos Balaguer, cujo estudo foi publicado recentemente. Neste, concentram-se precisamente na tarefa de engomar, algo que a maioria da população considera aborrecido, combinando uma série de tecnologias e juntando-as nesse humanoide capaz de detetar engelhas e eliminá-las usando um ferro convencional.

 

Ao seu ritmo, mas tudo bem engomado

O que o TEO faz baseia-se num mapa 3D da peça de vestuário e na tábua de engomar, criada por uma câmara de alta resolução, detetando engelhas e dobras com um sistema de computação denominado Wrinkleness Local Descriptor (WiLD).

 

 

robot

 

Depois disso, o robot calcula a trajetória do ferro de engomar, de modo a que cada engelha efetivamente desapareça, procedendo deste modo até que a peça esteja completamente engomada. Segundo descrevem no trabalho, este algoritmo em si e os restantes elementos representam vantagens relativamente a projetos anteriores, pois não requerem iluminação especial para o seu uso, nem informações específicas da peça para o algoritmo e possui um feedback da força aplicada graças ao algoritmo de perceção 3D.

 

 

Deixe a revolução dos robots começar deixando-o engomar por si

O humanoide mede 1,8 metros e pesa 80 quilos (dados que correspondem de forma asséptica a um ser humano real) e faz parte de um projeto que começou em 2012.

 

robot humanóide

 

Juan Victores, um dos investigadores, mostra-se muito seguro da chegada de robots como TEO às casas, expressando que “é uma questão de ver quem obtém primeiro”. De momento, não há data clara ou intenção de transformá-lo num produto para massas.

Deixe o seu comentário...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *