Imprimir uma casa em Marte: engenheiros imprimem em 3D com uma terra semelhante à Marciana

Embora ainda não tenhamos pisado ainda o Planeta Vermelho, os seres humanos não param de sonhar acerca do que faremos e sobre a vida lá. Plantar batatas como Mark Watney no filme ‘The Martian’? Talvez um dia, mas o que parecemos ser capazes de fazer é tirar proveito da terra de Marte para imprimir em 3D.

A ideia vem em parte do fato de a disponibilidade de recursos ser um dos principais fatores limitantes na vida fora da Terra, isto usaria a terra do planeta e dificilmente seria necessário outros materiais. Além disso, dada a versatilidade da impressão 3D, a criação de peças poderia também poupar o transporte de certas partes da Terra, fazendo-as lá.

 

Quando a única coisa que há é terra e mais terra

A proposta nasceu na TEAM (Tissue Engineering and Additive Manufacturing), laboratório do engenheiro Ramille Shah e da sua equipa, na Northwestern University (Illinois, EUA). Uma entidade especializada em impressão 3D que já trabalhou com grafeno 3D, nanotubos de carbono e outros materiais.

Qual é a diferença entre a impressão 3D padrão e a marciana? A chave está nos materiais, porque em vez do plástico que é usado geralmente em impressoras 3D domésticas o que tentaram fazer é simular a poeira de Marte e da Lua.

 

peças imprimidas com terra de marte

 

Para isso basearam-se em amostras de terra de ambos os astros compondo um pó sintético à base de óxido de alumínio, dióxido de silício, óxido de ferro e outros componentes combinados com um biopolímero. Com este “produto extraterrestre” imprimiram diferentes tipos de objetos (tanto flexíveis como rígidos) cuja composição era de 90% dessa terra. Por exemplo, imprimiram tijolos parecidos a Legos que poderiam ser usados para construir em Marte, como explica Shah na publicação da Universidade.

Deixe o seu comentário...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *