O tamanho afinal importa: Comando PS4 para mãos pequenas para um para o Xbox One para mãos gigantes

Tanto a Microsoft quanto a Sony querem continuar a tirar o máximo proveito de seus comandos, embora tenhamos em vista o lançamento definitivo dos fabricantes Xbox One X de ambos os modelos, quer atrair seus utilizadores com uma curiosidade: os novos comandos para as novas consolas.

A Sony concedeu uma licença ao fabricante japonês de periféricos Hori para lançar um comando PS4 chamado “Mini Wired Gamepad”, destinado a pequenas mãos, como a das crianças. A Microsoft, entretanto, fez o movimento oposto e trará de volta “The Duke”, esse comando monstruoso (em tamanho) que apareceu com a primeira Xbox. Serão as únicas variantes dos comandos originais?

Comandos para todos

O movimento é único em ambos os lados e pode marcar o início de uma tendência para permitir um nível de personalização para essas consolas, o que, assim, parece um pouco mais adaptado às necessidades específicas de cada utilizador.

O movimento da Sony vai de mãos dadas com os comandos compactos, sabemos ainda que em novembro, serão lançados não só os comandos ultracompactos da Hori – o que inevitavelmente lembra o Joy-Con de o Nintendo Switch, mas também os compactos de @Play e Nacon , outros dois fabricantes que adaptaram os comandos originais da Sony para torná-los um pouco menores em tamanho, mas mantendo o formato do DualShock 4.

Ambas as propostas compactas têm uma particularidade: infelizmente não são sem fio , então teremos que ligar por cabo à consola, como era normal com as versões anteriores de consolas mais antigas.

 

 

Algo semelhante aconteceu com a Microsoft, que também concedeu uma licença ao fabricante de periféricos Hyperkin para desenvolver um comando que será uma homenagem ao comando da Xbox original, aquele que acabou sendo carinhosamente chamado “The Duke” por seu tamanho. Contrariamente ao que acontece com a Sony, que quer satisfazer os utilizadores com mãos menores, a Microsoft quer atrair gamers com mãos especialmente grandes.

 

Personalização como um campo de vendas

Tanto a Sony quanto a Microsoft exerceram algumas opções de personalização, especialmente com foco em edições especiais de consoles com capas de design que as separam das cores tradicionais em preto e branco que dominaram os aspectos “neutros” dos modelos oficiais.

 


A Microsoft deu um passo à frente com o seu Xbox Design Lab , um serviço que permite personalizar o design dos controles oficiais do Xbox One e alterar as cores de todos os componentes externos do controlador, desde as caixas até os botões ou joysticks analógicos e imagens digitais. Essas opções têm um preço inicial de 79,99 euros e, embora tenham começado nos Estados Unidos, já são enviadas para mais de 20 países.

Esse não foi o único movimento da Microsoft, que há muito fazia comandos personalizados, por exemplo, o impressionante comando sem fio Xbox Elite destinado a quem deseja controlar com muito mais detalhes sua experiência de jogo.

 

No caso das propostas oficiais da Sony também existiram , é claro, e no passado já ofereceu uma licença à Nacon para desenvolver o seu Revolution Pro Controller e outro para o Razer, que desenvolveu o atraente Raiju Gaming Controller.

Também há fabricantes externos dedicados a personalizar ainda mais o design dos controles do Xbox One e do PS4, e temos um bom exemplo no The Controller Shop , com desenhos dos mais originais que certamente permitem aos jogadores aceder um nível de personalização ainda maior.

Deixe o seu comentário...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *