Primeiro contato com o renovado Volkswagen e-Golf: a aposta num futuro elétrico

A Volkswagen atualizou o seu ícone para marcar um caminho verde para a electrificação, com o Volkswagen e-Golf. É o primeiro compacto da empresa alemã feito com base na nova Plataforma Modular de Propulsão Elétrica (MEB). Ao que a Volkswagen chama de “democratização da mobilidade zero emissões”.

A segunda geração tecnológica do golfe elétrico vem com uma maior autonomia, mais potência, novos detalhes de design e um mundo interior digitalizado.

No exterior, o seu design não é surpreendente, é praticamente igual ao GTI e ao GTE. No entanto apresenta uma estética mais futurista: elementos azuis, faróis LED, um spoiler no tejadilho que confere uma aparência mais desportiva e tem grupos ópticos traseiros e luz na placa da matrícula de tecnologia LED. Possui rodas de liga leve “Astana” de 16 polegadas e superfície polida.

 

volkswagen elétrico

 

O interior é espaçoso e os bancos bastante aconchegantes. Os bancos traseiros são apropriados para duas pessoas. Um dos aspetos a notar é o revestimento em couro do volante multifunções acabado com uma costura azul, assim como o Volkswagen Digital Cockpit que substitui instrumentos analógicos. O fundo duplo da mala permite manter os cabos de recarga.

 

volante e-golf

 

Ao volante do Volkswagen e-Golf 2017

golf elétrico

 

Um passeio por Madrid permitiu descobrir todos os modos de condução, assim que se deixa o centro congestionado para as estradas de El Pardo, um ambiente natural nos arredores da capital surge. Para começar, a posição de condução é confortável com um volante agradável e controles intuitivos. A direcção permite uma condução perfeita na cidade, uma vez que é muito ágil no manuseamento.

Como o Volkswagen e-up!, esta atualização do Golf tem um sistema de direção muito elétrico, muito suave, que em viagens longas pode ser um problema, mais ainda quando o detector de mudança de faixa emite apenas um alerta visual pouco visível.

O silêncio sepulcral do compacto evidencia o “problema” do elétrico: podem tornar-se invisíveis para os pedestres. O pedal responde muito bem à aceleração: pode chegar a 90 km/h sem dar conta (acelera de 0 a 80 km/h em 7 segundos). A nova bateria de lítio-íon tem uma densidade de energia que aumenta de 24,2 kWh para 35,8 kWh em comparação com o modelo anterior.

 

carro golf elétrico

 

Assim como o e-up!, incorpora três graus de retenção para quando soltámos o acelerador, sendo o mais alto o que oferece máxima retenção e segurança. Assim que se solta o pé do acelerador não há risco de ser atingido por trás, uma vez que é eficaz, mas não violento. E quando é selecionado e soltado o acelerador, as luzes de travagem acendem.

 

novo volkswagen elétrico

 

A velocidade máxima limitada eletronicamente é de 150 km/h (+10 km / h) e o consumo médio permanece constante em 12,7 kWh. A autonomia teórica no Novo Ciclo Europeu de Circulação (NCCE) é de 300 km (anteriormente 190 km), e combinando acelerações e desacelerações, podemos recarregar a bateria com travagem regenerativa.

 

carro elétrico 2017

 

Quanto à recarga, o tempo necessário para carregar a bateria depende da fonte de corrente utilizada: com o plug padrão de 230V (2,3 kW) a duração da recarga é de 17 horas; numa wallbox com 3,6 kW é de aproximadamente 10 horas e 50 minutos; na wallbox de 7,2 kW a duração é de 5 horas e 20 minutos; e com o CCS (Combined Charging System) de 40 kW leva 45 minutos para carregar 80% da bateria.

 

Condução semi-autónoma para quem sabe aproveitar

A Volkswagen incorporou no Golf uma vasta gama de sistemas de assistência à condução, tais como a função de assistência frontal, que permite que os peões sejam detectados na estrada, o assistente em engarrafamentos, que permite a condução semi-automática a velocidades de até 60 km/h, e o auxiliar de emergência, que pára o Golf em caso de emergência.

 

e-golf

 

É verdade que o modo semi-automático, que permite manter uma velocidade de constante e distância de segurança regulamentar, tira parte da diversão de conduzir, mas é uma questão de gosto. Se não está acostumado a este tipo de condução, é difícil relaxar e tirar o pé do pedal do travão, especialmente na cidade.

 

o carro elétrico volkswagen

 

O novo motor elétrico desenvolve uma potência de 100 kW (136 cv) ao contrário dos anteriores de 85 kW (115 cv).

O e-Golf possui câmera traseira e ParkPilot: avisos acústicos para obstáculos na frente e na retaguarda. Devido à direção suave, é muito fácil realizar manobras de estacionamento.

 

Adeus velocímetro!

golf elétrico

 

O interior vem completamente digitalizado e é bastante intuitivo. A aplicação Car-Net e-Remote permite fazer ajustes como iniciar a carga ou o ar condicionado e também consultas através de um smartphone ou do portal Car-Net.

 

veículo elétrico

 

Pela primeira vez o e-Golf tem com padrão o Volkswagen Digital Cockpit em vez dos instrumentos analógicos. Inclui um mapa com os pontos de recarga mais próximos e uma navegação que dificilmente obriga a elevar a vista da estrada.

O sistema usa os dados de rota pró-ativa do sistema de navegação de série e os dados de dinâmica longitudinal da unidade de controlo do motor.

O preço deste modelo com promoções é de 34.000 euros, e também tem uma campanha para ajudar a instalação de um ponto de carregamento, no valor de 1.210 euros. Este é um modelo muito atraente para a cidade, talvez não tanto para longas distâncias e com o qual a Volkswagen está a tentar limpar a sua imagem após o escândalo de fraude nas emissões dos seus carros diesel. Uma boa maneira de começar a percorrer uma estrada mais verde.

 

Deixe o seu comentário...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *